sexta-feira, 5 de março de 2010

Governantes fanáticos negam genocídio

Interessante notar que o site da BBC coloca genocídio entre aspas. Imaginem se alguém (Irã?) negasse o genocídio dos, digamos, judeus e usasse a palavra genocídio entre aspas.

Para quem não sabe, a Turquia entre 1.915 e 1.922 matou cerca de 1,5 milhão de armênios. Foi um assassinato em massa voltado contra uma minoria específica. Qual é nome disso mesmo?

Os turcos, tadinhos, dizem que não foi de propósito, foi fruto de uma guerra e outras infelicidades. É o que dizem os negadores dos genocídios nazistas (atenção para o plural), a maioria das vítimas morreu por causa de doenças e fome, muitas em combate. Não foi um "holocausto", foi um excesso de rigor dos pobrezinhos dos nazistas, perseguidos pelo mundo inteiro por causa de seus ideais e atos nobres

EUA tentarão bloquear resolução sobre 'genocídio' de armênios

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, afirmou, nesta sexta-feira, que o governo de Barack Obama vai tentar bloquear uma resolução aprovada por um comitê da Câmara que classifica de "genocídio" o assassinato em massa de armênios por turcos otomanos durante a Primeira Guerra Mundial.

“Nós somos contra essa decisão. Acreditamos que o Congresso dos EUA não tomará nenhuma decisão sobre esse assunto”, afirmou.







"Genocídio"?


2 comentários:

SOS DIREITOS HUMANOS disse...

DENÚNCIA: SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ – UMA HISTÓRIA QUE NINGUÉM CONHECE PORQUE JAMAIS FOI CONTADA...



"As Vítimas do Massacre do Sítio Caldeirão
têm direito inalienável à Verdade, Memória,
História e Justiça!" Otoniel Ajala Dourado



O MASSACRE APAGADO DOS LIVROS DE HISTÓRIA


No município de CRATO, interior do CEARÁ, BRASIL, houve um crime idêntico ao do “Araguaia”, foi o MASSACRE praticado pelo Exército e Polícia Militar do Ceará em 10.05.1937, contra a comunidade de camponeses católicos do SÍTIO DA SANTA CRUZ DO DESERTO ou SÍTIO CALDEIRÃO, cujo líder religioso era o beato "JOSÉ LOURENÇO GOMES DA SILVA", paraibano de Pilões de Dentro, seguidor do padre CÍCERO ROMÃO BATISTA, encarados como “socialistas periculosos”.



O CRIME DE LESA HUMANIDADE


O crime iniciou-se com um bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como metralhadoras, fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram na “MATA CAVALOS”, SERRA DO CRUZEIRO, mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como juízes e algozes. Meses após, JOSÉ GERALDO DA CRUZ, ex-prefeito de Juazeiro do Norte/CE, encontrou num local da Chapada do Araripe, 16 crânios de crianças.


A AÇÃO CIVIL PÚBLICA AJUIZADA PELA SOS DIREITOS HUMANOS


Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará é de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO é considerado IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira e Acordos e Convenções internacionais, por isto a SOS DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - CE, ajuizou em 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo: a) que seja informada a localização da COVA COLETIVA, b) a exumação dos restos mortais, sua identificação através de DNA e enterro digno para as vítimas, c) liberação dos documentos sobre a chacina e sua inclusão na história oficial brasileira, d) indenização aos descendentes das vítimas e sobreviventes no valor de R$500 mil reais, e) outros pedidos



A EXTINÇÃO SEM JULGAMENTO DE MÉRITO DA AÇÃO


A Ação Civil Pública foi distribuída para o Juiz substituto da 1ª Vara Federal em Fortaleza/CE e depois, para a 16ª Vara Federal em Juazeiro do Norte/CE, e lá em 16.09.2009, extinta sem julgamento do mérito, a pedido do MPF.



AS RAZÕES DO RECURSO DA SOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O TRF5


A SOS DIREITOS HUMANOS apelou para o Tribunal Regional da 5ª Região em Recife/PE, argumentando que: a) não há prescrição porque o massacre do SÍTIO CALDEIRÃO é um crime de LESA HUMANIDADE, b) os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO não desapareceram da Chapada do Araripe a exemplo da família do CZAR ROMANOV, que foi morta no ano de 1918 e a ossada encontrada nos anos de 1991 e 2007;



A SOS DIREITOS HUMANOS DENUNCIA O BRASIL PERANTE A OEA


A SOS DIREITOS HUMANOS, igualmente aos familiares das vítimas da GUERRILHA DO ARAGUAIA, denunciou no ano de 2009, o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos – OEA, pelo DESAPARECIMENTO FORÇADO de 1000 pessoas do SÍTIO CALDEIRÃO.


QUEM PODE ENCONTRAR A COVA COLETIVA


A “URCA” e a “UFC” com seu RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO (GPR) podem localizar a cova coletiva, e por que não a procuram? Serão os fósseis de peixes do "GEOPARK ARARIPE" mais importantes que os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO?



A COMISSÃO DA VERDADE


A SOS DIREITOS HUMANOS busca apoio técnico para encontrar a COVA COLETIVA, e que o internauta divulgue a notícia em seu blog/site, bem como a envie para seus representantes no Legislativo, solicitando um pronunciamento exigindo do Governo Federal a localização da COVA COLETIVA das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO.


Paz e Solidariedade,



Dr. Otoniel Ajala Dourado
OAB/CE 9288 – 55 85 8613.1197
Presidente da SOS - DIREITOS HUMANOS
Membro da CDAA da OAB/CE
www.sosdireitoshumanos.org.br
sosdireitoshumanos@ig.com.br

Anônimo disse...

Os nazistas mataram muita gente, inclusive judeus. O fato é que não dava pra ser seis milhões gazeifados. É chocante mas é a realidade.

Basta notar que, Ahmadinejad e do Ditador do Egito vá lá (por motivo político), mas porque um corno de um bispo escocês arriscaria ser expulso da Argentina por dizer que não houve o holocausto?

Tem um site de revisionistas, onde há 66 perguntas e respostas sobre o holocausto, busque no Google.

Mas sem qualquer defesa para os nazistas, que mataram poloneses e russos, a ICAR que matou judeus e ciganos, os ingleses e holandeses eliminando africanos, os espanhóis matando índios. E não nos esqueçãmos dos americanos com as bombas de Hiroshima, o Khmer Vermelho e o Vietnã (soube recentemente que eles matavam os próprios soldados para que não falassem da coverdia de matar camponeses quando chegassem nos EUA).

Tudo em função da religião (In God we trust) e do Deus Dinheiro (In GOLD we trust).

Real Time Web Analytics